O ganho de peso na Gestação!

          

         Fingindo ser uma pessoa super regrada (só que não), antes mesmo de pensar em gestar eu suspendi o anticoncepcional oral, iniciei com ácido fólico e consultei uma nutricionista. Ela foi ótima, conseguiu me colocar no eixo, mudei meus hábitos alimentares, perdi todo o peso que eu queria e alguns quilos a mais e fiquei com o “peso dos meus sonhos”. O problema é que tão logo isso aconteceu meu teste de gravidez foi positivo. Não tive aquele momento de “estabilizar o peso” e isso quase virou um desastre. No primeiro trimestre a balança decolou e eu surtei. Minha impressão era de que meu corpo entendia que eu havia passado os últimos 5 meses em inanição e transformava qualquer migalha em energia acumulada, foi horrível.

           Eu tinha uma meta de ganhar, no máximo, 10 Kg, mas ela foi ultrapassada por volta das 32 semanas e isso acabou comigo. Eu me achava linda, saudável, mas a balança me maltratava semanalmente. Minha nutri e meu obstetra, MARAVILHOSOS, viviam me incentivando e dizendo que estava tudo bem, mas para mim não estava. Morria de medo de ficar gigante. No final das contas eu não ganhei quase nada no último trimestre, meu corpo parou de achar que eu estava passando fome. Mesmo assim, não me pesei depois das 39 semanas, não dava mais pra mim aquela tortura.

           Depois de passar por isso, eu mudei um pouco minha relação com o peso na gestação. Embora existam várias tabelas relacionando o IMC da gestante com o ganho de peso ideal, eu costumo dizer às minhas pacientes que cada uma tem o seu padrão e não podemos focar somente nas tabelas, senão serão 40 semanas de tortura, vira uma neurose. No entanto, que fique bem claro, isso não quer dizer que a grávida precisa, ou pode, comer por dois. Ganho excessivo de peso aumenta o risco de complicações tanto para a mãe quanto para o bebê.

          Sempre que possível, é bom ter uma avaliação nutricional durante o pré natal e isso não precisa, necessariamente, ser feito por uma Nutricionista, embora esta seja a opção ideal. O próprio pré natalista deveria tirar um tempo nas consultas iniciais ou quando surgir a demanda da paciente, para conversar sobre alimentação na gestação. Costumo aproveitar as primeiras consultas para conversar sobre isso. Orientar uma dieta saudável, mas não restritiva é nossa obrigação como médicos. Afinal de contas, diferente de uma dieta para emagrecer, ou mesmo para ganho de massa muscular, a gestação requer uma dieta balanceada, sem privação de carboidratos ou proteínas, mas também sem exageros.

        Alguns alimentos não deveriam fazer parte da nossa dieta, independente de estarmos ou não grávidas. Estes eu costumo restringir na gestação ou, quando possível, eliminar completamente. Sempre tento fazer um contraponto entre a ingestão de refrigerantes, doces, fast food e os prós e contras desses alimentos para a gestação. Precisamos entender que ganhar 15 Kg na gestação com uma alimentação saudável é muito, mas muito diferente de ganhar estes mesmos 15Kg às custas de bolachas recheadas, sobremesas e pizza.

         A obesidade acarreta uma série de riscos para a gestação, incluindo hipertensão, pré eclâmpsia, diabetes gestacional e depois tipo 2, gestações pós termo, trabalhos de partos prolongados, complicações decorrentes da cesariana, eventos tromboembólicos na gestação, parto e pós parto. Além disso, existe um risco maior de macrossomia fetal e de obesidade infantil, diretamente proporcionais ao ganho excessivo de peso na gravidez.

        É preciso ter um cuidado especial com determinadas pacientes, como em casos de cirurgia bariátrica, tabagistas pesadas, gestações múltiplas, adolescentes, diabete (gestacional ou não), veganas, aquelas com patologias que causam má absorção intestinal. Precisamos sempre levar em conta as características da dieta destas pacientes para adaptar suas necessidades de repor ou restringir alguma coisa. Nestes casos, acho muito importante a participação do (a) Nutricionista no pré natal.

        Uma das coisas que melhor funcionou para mim foi fazer um diário alimentar. Por orientação da minha Nutricionista, eu colocava no papel todas as minhas refeições, detalhadamente. Isto possibilitou que eu tivesse noção exata do que eu estava comendo, da quantidade que eu estava comendo e também das “beliscadas” fora de hora. Com isso eu tinha um melhor autocontrole.

        Resumidamente, é sempre importante adaptar as necessidades de cada gestante, tanto de vitaminas, quanto de calorias extras. Em geral, o aporte calórico deve ser maior no segundo e terceiro trimestres. Porém, é importante sempre ter em mente que não PRECISA COMER POR DOIS. Deve-se comer mais, mas sempre lembrando que o “mais” precisa ser saudável. Alguns alimentos definitivamente não trazem benefício nenhum.

        Engordar durante a gestação faz parte do pacote dos 9 meses, não adianta lutar contra, mas engordar de forma saudável depende muito da relação que a gestante vai ter com a comida durante esses 9 meses. É importante uma dieta balanceada, porém não podemos entrar numa paranóia de não comer nada. Os desejos da gravidez podem ser atendidos, desde que seja a exceção e não a regra.

Compartilhe
Compartilhe
Curtir
Please reload

Bem vindas!

Meu nome é Maria Fernanda, sou obstetra, mãe da Alice e aprendiz da maternidade. Sejam todos bem vindos ao meu blog!

 

Em 2015 eu vivi uma experiência incrível com a minha gestação. Estando do outro lado da cortina, pude entender melhor algumas dúvidas comuns entre as pacientes. Com isso, surgiu a ideia de fazer um blog. Através dele vou tentar fornecer informações que possibilitem uma gestação mais tranquila. Abordarei semanalmente assuntos baseados nas dúvidas do meu dia a dia no consultório e na minha vivência como gestante, puérpera e mãe. Recentemente eu decidi fazer postagens também com relatos de parto, para dividir as experiências vividas pelas mamães, contadas por elas.

Não esqueçam de deixar um comentário sobre o que acharam do blog, dúvidas ou sugestões para os próximos posts. Se acharem que as informações são úteis, compartilhem e sigam nossas páginas no instagram (@blogacaminho) e facebook (fb.com/blogacaminho).

 

Obrigada pela visita!

Compartilhe:
  • Facebook Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Pinterest Social Icon
Mais lidos:

Movimentação Fetal!

16/09/2020

1/5
Please reload

Tags:
Please reload

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now