Qual a melhor idade para gestar?

       Todos os dias eu recebo pacientes que se acham velhas, mas não se sentem prontas para engravidar e também aquelas que se acham muito novas e engravidam sem querer. Este dilema gera um desconforto enorme nestas mulheres e causa até um certo sofrimento quando elas não estão suficientemente seguras das suas escolhas.

    Se vocês me perguntarem qual seria a melhor idade para gestar, pensando restritamente no quesito idade biológica, eu diria que é dos 20 aos 30 anos. Porém, se você me perguntar quando eu considero a melhor idade para gestar, eu diria que é quando você estiver pronta e esse “estar pronta” inclui, além do desejo de ser mãe, também uma preparação psicológica para assumir a maternidade.

        Depois que você embarca no trenzinho da maternidade, não tem mais volta. Não existe a possibilidade de desistir no meio do caminho, ou de voltar atrás. Já vi muitas mães que sonham com a maternidade a vida inteira, mas não entendem, de fato todas as consequências que este sonho traz consigo.

       Vocês precisam estar prontas quando embarcarem nesta viagem que, com toda certeza, será a mais louca e mais feliz de todas, mas vai mudar tudo, simplesmente tudo que você viveu até então. Depois que o bebê nasce acaba uma vida e inicia outra. Na minha opinião, muito, mas muito melhor, mas também muito desafiadora.

          Por isso a idade com a qual você se tornará mãe tem muito mais a ver com o momento pessoal de cada uma, e não com a idade cronológica. Lógico, existem limitações físicas. Você não pode adiar este sonho por muito tempo. Após os 35 anos os riscos de alterações genéticas e também de complicações da gestação são maiores, bem como de perdas espontâneas. As chances de gestar também diminuem depois desta idade.

     Vivemos num momento em que as mulheres escolhem se estabilizar financeiramente, ter emprego, para depois se tornarem mães. Comigo foi assim. Busquei um emprego que me desse estabilidade, compramos um apartamento, viajamos um pouco e depois resolvemos ter um filho. Sofremos uma pressão gigantesca da família, mas respeitamos nossa escolha. Foi certo? É uma escolha egoísta? Não, é só uma escolha.

      Tenho várias pacientes com 15, 20 ou 25 anos que são mães, por escolha ou por acidente, muitas sem apoio do pai da criança, mas todas mães incríveis. Elas erraram? Foi uma escolha precipitada? Não sei, vai depender de como elas levarem a vida depois que a criança nascer. A condução da nossa vida depois de termos um filho também é uma escolha. Você pode se anular e viver para a criança ou incluir a criança na sua vida.

        Acho muito triste quando uma adolescente engravida e as pessoas começam a julgá-la pela idade, pela inconsequência… detesto a célebre frase “jogou a vida fora”. Como assim? Um filho te dá uma vida nova, não estraga a antiga. Você só precisa estar pronta para isso. Claro que ser mãe aos 13, aos 15 ou aos 18 anos às vezes é mais difícil, mas não é ruim. Você só vai precisar de um pouco mais de jogo de cintura para seguir a vida, estudar, trabalhar e criar o bebê.

        Acredito que, no caso da gestação na adolescência, um fator determinante para que o processo seja mais fácil, ou menos complicado, é o suporte familiar. Quando a menina, ou o menino se tornam pais, o apoio dos seus pais é fundamental para que a transformação seja mais fácil e eles entendam as responsabilidades que esta escolha acarreta e consigam lidar com isso mais facilmente.

       Algumas das minhas pacientes adolescentes abandonam o colégio durante a gestação, depois voltam; outras simplesmente seguem com os estudos e conseguem ajuda com o bebê; e outras simplesmente largam tudo e decidem ser mães. Todas elas precisam entender que são responsáveis por esta escolha.

         Do mesmo jeito que a paciente adolescente sofre discriminação por conta da idade, a paciente mais velha sofre com a pressão, por ser muito velha, por estar “sem tempo”. Pior do que isso, além da cobrança externa, existe uma cobrança interna. Nós mulheres ficamos ansiosas com o passar dos anos, nos cobramos por ainda não estarmos prontas para gestar. É muito difícil aceitar que estamos ficando “velhas” e ainda não queremos filhos. Priorizar a carreira é muito complicado de aceitar.

         Perdi as contas de quantas vezes eu repeti a frase “você não é velha para gestar”. Só esta semana foram várias. Tanto para aquelas que estão planejando engravidar depois dos 30, quanto para as que estão grávidas com esta idade. A cobrança familiar nestas pacientes é enorme.

       É muito importante ter certeza das suas escolhas, estar segura nas suas decisões, dividir com a família, os amigos. Além de diminuir nossa pressão interna, você ficará mais “leve” no momento que decidir tentar.

         De novo, não existe uma fórmula mágica, certo ou errado, existe apenas uma escolha de vida que melhor atenda às suas expectativas. Porém, independente do que vocês escolherem, a criança não tem culpa, ela é uma consequencias das suas decisões. Não culpe ela no futuro por ter sido mãe muito cedo, ou muito tarde.

Compartilhe
Compartilhe
Curtir
Please reload

Bem vindas!

Meu nome é Maria Fernanda, sou obstetra, mãe da Alice e aprendiz da maternidade. Sejam todos bem vindos ao meu blog!

 

Em 2015 eu vivi uma experiência incrível com a minha gestação. Estando do outro lado da cortina, pude entender melhor algumas dúvidas comuns entre as pacientes. Com isso, surgiu a ideia de fazer um blog. Através dele vou tentar fornecer informações que possibilitem uma gestação mais tranquila. Abordarei semanalmente assuntos baseados nas dúvidas do meu dia a dia no consultório e na minha vivência como gestante, puérpera e mãe. Recentemente eu decidi fazer postagens também com relatos de parto, para dividir as experiências vividas pelas mamães, contadas por elas.

Não esqueçam de deixar um comentário sobre o que acharam do blog, dúvidas ou sugestões para os próximos posts. Se acharem que as informações são úteis, compartilhem e sigam nossas páginas no instagram (@blogacaminho) e facebook (fb.com/blogacaminho).

 

Obrigada pela visita!

Compartilhe:
  • Facebook Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Pinterest Social Icon
Mais lidos:

Movimentação Fetal!

16/09/2020

1/5
Please reload

Tags:
Please reload

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now