Ops ... escapou!

   Alguns assuntos são tabus nos consultório de Ginecologia e Obstetrícia. A incontinência urinária é um exemplo disso. As paciente mais jovens não falam sobre perdas, pois tem vergonha; as mais velhas acham que é “normal da idade”, então não se queixam; e as gestantes acabam encarando também como um desfecho normal e nem sempre tocam no assunto. No entanto, esta é uma queixa comum, tem vários fatores desencadeantes, porém não é normal, tem tratamento e também prevenção.

      O post de hoje é sobre incontinência urinária e gestação. Em tempos onde o parto normal está “na moda”, muitas pacientes questionam se o processo de parir por via baixa é fator determinante para o problema. Algumas, inclusive, solicitam uma cesariana eletiva para correrem o risco de apresentarem sintomas de incontinência no pós parto.

       Não é exatamente assim que as coisas acontecem. A gestação em si, assim como ganho excessivo de peso, diabetes, exercícios que exerçam grande impacto no assoalho pélvico, pode causar incontinência naquelas mulheres com maior flacidez da musculatura pélvica, independente da via de parto.

       O parto aumenta o risco sim, especialmente quando ele é operatório (uso de fórceps) ou então quando o segundo período de parto é muito prolongado. Porém, em geral, o dano não é permanente. Digamos que, na imensa maioria dos casos, quando ocorre e se ocorre, é uma incontinência transitória, até que as forças de sustentação do assoalho pélvico sejam reorganizadas.

        A incontinência urinária, em geral, está relacionada aos esforços e é mais comum no terceiro trimestre, quando o volume abdominal e a pressão sobre a bexiga são maiores. Na maioria das vezes temos a resolução completa dos sintomas no primeiro ano pós parto, mesmo em pacientes que tiveram sintomas durante a gestação.

     Já existem evidências de que os exercícios mudem o prognóstico da incontinência urinária a longo prazo. Sempre que possível, aconselho as pacientes a fazerem treinamento específico desta musculatura, independente de como queiram que seus bebês nasçam. Com certeza, um períneo mais reforçado torna-se mais “preparado” para o parto e pós parto e os riscos de perda urinária serão menores.

       Passamos a maior parte da vida esquecidas de que existe uma musculatura pélvica e, como todos os outros músculos, para que ela funcione adequadamente, precisa ser treinada. Isso vale não só para quem deseja gestar. Tenho pacientes jovens que resolvem fazer jump, por exemplo, e procuram auxílio por perder urina durante as aulas.

      A propensão a ter incontinência urinária depende de uma série de fatores, mutáveis de paciente para paciente. Por isso é importante tentar reforçar a musculatura com treinamento direcionado, mesmo depois que os sintomas já apareceram. Em algumas situações eu indico suspensão de determinado tipo de treinamento (corda, jump, carga excessiva) por um tempo, enquanto os músculos são “treinados”.

       No caso da gestação, depois que a incontinência se instala, não tem como cortarmos a causa, mas podemos tratá-la com orientações simples de treinamento do assoalho pélvico. Além disso, existe uma modalidade de Fisioterapia pélvica específica para o parto que eu considero fundamental. Idealmente ela deveria ser acessível a todas as pacientes grávidas.

     A obesidade, assim como o aumento da pressão abdominal causado pelo útero grávido sobre os músculos aumenta os riscos de distúrbios do assoalho pélvico. Mesmo em pacientes que nunca gestaram, o fato de estarem acima do peso, associado a outros fatores, pode acarretar incontinência urinária. A perda de peso, associada a exercícios da musculatura pélvica pode melhorar ou até fazer com que os sintomas desapareçam.

    É muito difícil determinar se o parto vaginal vai ou não causar incontinência, especialmente naquelas pacientes que não experimentaram este sintoma durante a gestação. Nenhum estudo comprova os benefícios da cesariana para prevenção de prolapso e perda de urina. Até porque existem pacientes que nunca tiveram filhos que também perdem urina ou tem prolapso e outras que só tiveram cesariana e também apresentam sintomas.

   Mesmo naqueles bebês com ecografias mostrando que serão “gordinhos”, não há comprovação de benefício da cesariana. Lógico, se outras indicações aparecerem tudo bem, mas somente para a prevenção da incontinência não há benefício estabelecido.

    Então, tentem treinar o períneo de vocês juntamente com os outros grupos musculares, mesmo antes da gestação. Estes exercícios deveriam fazer parte do nosso rol de exercícios semanais. Tentem manter uma regularidade de exercícios físicos e manter um peso adequado. Estes fatores diminuem os riscos de incontinência durante a gestação e também da sua não permanência a longo prazo, depois do parto, seja ele por via alta ou baixa.

Compartilhe
Compartilhe
Curtir
Please reload

Bem vindas!

Meu nome é Maria Fernanda, sou obstetra, mãe da Alice e aprendiz da maternidade. Sejam todos bem vindos ao meu blog!

 

Em 2015 eu vivi uma experiência incrível com a minha gestação. Estando do outro lado da cortina, pude entender melhor algumas dúvidas comuns entre as pacientes. Com isso, surgiu a ideia de fazer um blog. Através dele vou tentar fornecer informações que possibilitem uma gestação mais tranquila. Abordarei semanalmente assuntos baseados nas dúvidas do meu dia a dia no consultório e na minha vivência como gestante, puérpera e mãe. Recentemente eu decidi fazer postagens também com relatos de parto, para dividir as experiências vividas pelas mamães, contadas por elas.

Não esqueçam de deixar um comentário sobre o que acharam do blog, dúvidas ou sugestões para os próximos posts. Se acharem que as informações são úteis, compartilhem e sigam nossas páginas no instagram (@blogacaminho) e facebook (fb.com/blogacaminho).

 

Obrigada pela visita!

Compartilhe:
  • Facebook Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Pinterest Social Icon
Mais lidos:

Movimentação Fetal!

16/09/2020

1/5
Please reload

Tags:
Please reload

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now