Relato de Parto - Clarissa Pedroso


No dia 18 de março de 2018, com 38 semanas e 6 dias, chegou finalmente o momento tão aguardado. Acordei de manhã com uma sensação que me dizia: “É hoje!”. Passei aquela manhã prestando atenção no comportamento e nas sensações que meu corpo estava manifestando. Foi então que comecei a sentir leves cólicas que pareciam cada vez mais com contrações.

Entrei em contato com a minha Obstetra para relatar o que estava acontecendo e ela me deu orientações de como observar o ritmo e a duração das contrações. Fiz isso o dia inteiro e quando percebi que as contrações só iriam aumentar, comecei a me organizar para ir ao hospital. Tomei banho, tomei café, arrumei meu cabelo, fiz uma maquiagem, coloquei as malas no carro e fiquei conversando com o meu esposo enquanto cuidávamos as contrações.

Quando chegou perto das 20h, as contrações já estavam começando a ficar mais próximas. Meu marido e eu resolvemos nos dirigir ao hospital. Logo que chegamos fomos encaminhados para o centro obstétrico. Fui avaliada pela enfermeira plantonista que me informou estar com quase 6cm de dilatação. Sendo assim, entraram em contato com a minha GO e fui levada para a sala de parto.

Fiquei ali com o meu marido até o Gregório nascer. Após realizar o MAP e a minha médica ver que estava tudo tranquilo com o bebê, meu marido e eu ficamos à vontade, com liberdade para me movimentar e fazer o que eu me sentisse melhor naquele momento. Resolvi ir para o chuveiro, onde fiquei mais de uma hora, sentada em um banquinho embaixo da água quente, que faz milagres com a dor. As horas foram passando e entre uma avaliação e outra da GO, as contrações foram evoluindo. Fui aceitando a dor, mudando de posição, ficando na bola com a água quente, caminhando, com meu esposo contando comigo o tempo de cada contração. Quando senti que já estava esgotando um pouco as energias comi uma gelatina que me ergueu de novo para continuar o trabalho de parto.

Quando já tinha passado das 3h, estava me sentindo exausta e a dilatação tinha estacionado em 8cm fazia algum tempo. O Gregório não estava descendo, se encaixando para nascer, só faltava isso. Foi então que minha Obstetra sugeriu fazermos uma analgesia de parto. Aceitei fazer. Minutos depois, a bolsa estourou e em menos de meia hora, o Gregório nasceu. Nem acreditei, tão rápido!!! Fiz apenas três forças e ele veio para os meus braços, lindo, quentinho, chorando como um guerreiro!! Poder sentir sua pele na minha foi mágico, me senti completa, e senti um alívio muito grande por ter vivido um momento que foi muito imaginado, mas superou as expectativas! Só tenho uma palavra para essa linda experiência: GRATIDÃO!

Bem vindas!

Meu nome é Maria Fernanda, sou obstetra, mãe da Alice e aprendiz da maternidade. Sejam todos bem vindos ao meu blog!

 

Em 2015 eu vivi uma experiência incrível com a minha gestação. Estando do outro lado da cortina, pude entender melhor algumas dúvidas comuns entre as pacientes. Com isso, surgiu a ideia de fazer um blog. Através dele vou tentar fornecer informações que possibilitem uma gestação mais tranquila. Abordarei semanalmente assuntos baseados nas dúvidas do meu dia a dia no consultório e na minha vivência como gestante, puérpera e mãe. Recentemente eu decidi fazer postagens também com relatos de parto, para dividir as experiências vividas pelas mamães, contadas por elas.

Não esqueçam de deixar um comentário sobre o que acharam do blog, dúvidas ou sugestões para os próximos posts. Se acharem que as informações são úteis, compartilhem e sigam nossas páginas no instagram (@blogacaminho) e facebook (fb.com/blogacaminho).

 

Obrigada pela visita!

Compartilhe:
  • Facebook Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Pinterest Social Icon
Mais lidos:
Tags:
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now