Relato de parto - Juliana Pires Schuk

Dia 07 de maio de 2018 às 23:45

A minha gravidez foi maravilhosa, não tive nenhum problema. Tudo correu super bem, não deixei de fazer nada durante os nove meses, dirigi, trabalhei, fiz exercícios, do início ao penúltimo dia.

Sempre tive muito medo do parto e da cesárea, não tinha ideia do que iria escolher. Em uma das consultas a obstetra me perguntou o que queria e disse que não sabia, então conversamos e sai de lá decidida que seria parto normal.

Nas últimas duas semanas comecei fazer acupunturas, muitas caminhadas e comia tâmaras, tudo para ajudar, com 40s4d no dia 07 de maio de 2018 fui fazer um MAP e juntamente com a obstetra decidimos induzir o parto. Estava muito perto de conhecermos o nosso Theo.

Então próximo do 12:00 fui para o soro e encaminhada para a sala de parto, então lá tive o um ótimo cuidado, de tempos em tempos a obstetra ia lá e fazíamos as técnicas do parto humanizado, caminhei bastante, tomei banho bem quentinho…

Por volta das 18h a bolsa estourou e as contrações começaram a ficar mais intensas. Ela até brincou dizendo: “pela primeira vez vejo você com cara de dor”. Então fizemos uma analgesia e parece que a dor desapareceu, mas não por muito tempo. Fomos orientados a ir para bola. Neste momento meu marido me ajudou bastante e ficamos por um tempo ali. Com dilatação completa fui para cama e comecei fazer força, infelizmente nosso Theo estava um pouco desencaixado e tivemos que ir para o plano B a cesárea, a doutora me disse que não era para ficar frustrada pois seria o melhor para nós, não tinha dúvidas que fizemos todas as tentativas para o parto normal, mas nem sempre é como queremos, como sempre confiei muito nela fomos para a sala da cesárea, quando chegamos lá a primeira coisa que pedi foi mais anestesia pois as dores já estavam muito fortes, enquanto meu marido se trocava tomei anestesia, e quando achei que iriamos começar a cesárea já estava terminando, então às 23:45 me disseram olha mamãe o seu bebê, tudo foi muito tranquilo, ele chegou super forte, um amor sem explicação o maior que existe. Me senti uma mulher completamente forte pois passei por toda a experiência de um parto normal e de uma cesárea em uma só gravidez.

Só tenho a agradecer ao meu marido, a Dra. Maria Fernanda e toda a equipe que esteve comigo do início até a chegada do Theo.

 

Compartilhe
Compartilhe
Curtir
Please reload

Bem vindas!

Meu nome é Maria Fernanda, sou obstetra, mãe da Alice e aprendiz da maternidade. Sejam todos bem vindos ao meu blog!

 

Em 2015 eu vivi uma experiência incrível com a minha gestação. Estando do outro lado da cortina, pude entender melhor algumas dúvidas comuns entre as pacientes. Com isso, surgiu a ideia de fazer um blog. Através dele vou tentar fornecer informações que possibilitem uma gestação mais tranquila. Abordarei semanalmente assuntos baseados nas dúvidas do meu dia a dia no consultório e na minha vivência como gestante, puérpera e mãe. Recentemente eu decidi fazer postagens também com relatos de parto, para dividir as experiências vividas pelas mamães, contadas por elas.

Não esqueçam de deixar um comentário sobre o que acharam do blog, dúvidas ou sugestões para os próximos posts. Se acharem que as informações são úteis, compartilhem e sigam nossas páginas no instagram (@blogacaminho) e facebook (fb.com/blogacaminho).

 

Obrigada pela visita!

Compartilhe:
  • Facebook Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Pinterest Social Icon
Mais lidos:

70 dias!

02/06/2020

1/5
Please reload

Tags: