Conto de Fadas!


Recebi da minha secretária uma série de fotos das princesas da Disney grávidas. Óbvio que ela me conhece e sabe que eu sou muito fã das princesas e esta, da foto, é minha princesa favorita - a Bela. Embora eu pareça mais com a Fera, antes de virar príncipe, mas tudo bem, não entraremos neste detalhe. Então, resolvi escrever um texto sobre esse tema - Gestação e Conto de Fadas.

Infelizmente, uma coisa não tem nada a ver com a outra. Embora estar grávida seja um dos momentos mais felizes e mais espetaculares da vida de uma mulher, não tem muito de conto de fadas não. Enquanto as princesas estão sempre lindas, bem arrumadas e com muitas pessoas prontas para atender a todos os seus desejos, na vida real é bem diferente.

De uma hora pra outra somos invadidas por hormônios que descompensam a maior parte das nossas funções básicas. Aposto que as princesas, quando grávidas, também não passaram os 9 meses plenas, com seus vestidos impecáveis e seu sorriso de ponta a ponta. Inclusive, nossa princesa real, da Inglaterra, teve hiperemese numa das gestações, pobre mulher.

Nossa jornada gestacional começa com os enjoos, aquele sono incontrolável e, eventualmente, algumas cólicas; Depois vem a ansiedade de “quando vai mexer?”, seguida, mais adiante, pela sensação de “não para de mexer nem para eu dormir?”; Por fim, o parto, cheio de ansiedades, dores, sensações confusas e perda de controle. Sem contar aquele monte de pensamentos ansiogênicos que nos acompanham ao longo de toda a gestação. Todos estes sintomas em nada combinam com aquela vida plena dos contos de fadas, cheia de brilhos, vestidos incríveis e sorrisos para todos os lados.

Ok, pareço a bruxa malvada escrevendo (nesta categoria, gosto mais da malévola). Não sou. Eu amei estar grávida, amei parir, amei estar em trabalho de parto e sentir as contrações, testar meus limites. Porém, mesmo sendo tudo muito legal, saindo como o planejado, ainda assim não é um conto de fadas. Precisamos estar preparadas para enfrentar uma gestação da vida real. Entender que, mesmo lendo mil livros, vendo todos os vídeos possíveis, conversando com quem já passou pela experiência e tendo um planos de parto perfeito, as coisas podem mudar a qualquer momento e precisamos estar preparadas.

Especialmente em obstetrícia, as mudanças de planos fazem parte do processo. Nem sempre conseguimos seguir a risca tudo aquilo que planejamos lá no início. Isso não tem nada a ver com ter ou não coragem, com ter ou não força, com ter ou não capacidade de parir. Estar em trabalho de parto, mesmo que não seja o primeiro filho, é uma experiência única e só conseguimos ter noção real de como vamos reagir neste momento quando passamos por ele.

Já tive pacientes que não podiam nem ouvir falar de parto normal, chegaram quase parindo no hospital e tiveram uma experiência linda. Por outro lado, já vi pacientes super bem preparadas para o parto, que optaram por cesariana por entenderem que chegaram no seu limite. A vida real é um pouco mais complexa do que os contos de fada, ou, neste caso específico, do que nossos planos.

Ainda assim, sigam acreditando, sigam se preparando e, mais do que isso, cerquem-se de pessoas que entendam e respeitem as escolhas de vocês, sejam elas quais forem. Mesmo não sendo um conto de fadas, é uma experiência ímpar, mágica, intensa.

IMPORTANTÍSSIMO ... Conheçam o máximo possível de tudo que envolve gestação, parto e puerpério (sem neuroses, claro), do Hospital escolhido e das suas rotinas de trabalho. Estar preparada para o que vai acontecer, entender os processos e traçar planos, não rígidos, ajuda a facilitar as coisas quando a hora de vocês chegar.

Bem vindas!

Meu nome é Maria Fernanda, sou obstetra, mãe da Alice e aprendiz da maternidade. Sejam todos bem vindos ao meu blog!

 

Em 2015 eu vivi uma experiência incrível com a minha gestação. Estando do outro lado da cortina, pude entender melhor algumas dúvidas comuns entre as pacientes. Com isso, surgiu a ideia de fazer um blog. Através dele vou tentar fornecer informações que possibilitem uma gestação mais tranquila. Abordarei semanalmente assuntos baseados nas dúvidas do meu dia a dia no consultório e na minha vivência como gestante, puérpera e mãe. Recentemente eu decidi fazer postagens também com relatos de parto, para dividir as experiências vividas pelas mamães, contadas por elas.

Não esqueçam de deixar um comentário sobre o que acharam do blog, dúvidas ou sugestões para os próximos posts. Se acharem que as informações são úteis, compartilhem e sigam nossas páginas no instagram (@blogacaminho) e facebook (fb.com/blogacaminho).

 

Obrigada pela visita!

Compartilhe:
  • Facebook Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Pinterest Social Icon
Mais lidos:
Tags:
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now